“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

RESSOANDO


Navegam sobre a minha pele
aquecidas memórias de ternuras
antes esquecidas...
E me vem o teu nome também
ressoando saudades,
provocando cascatas em meu olhar.
Quando te penso longe
sinto-me pausar o respirar!
Inquietudes e silêncios
sou folha branca a esperar
pelo teu toque poesia.

Lumansanaris
Imagem: Google 


2 comentários:

  1. Bom dia Lu!
    Sem palavras para comentar, mas maravilhado com sua obra.
    Um lindo dia, DEUS a abençoe.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Lu, quando construímos um sonho afetivo, e encontramos o arquiteto certo para executar esta obra, então nossa vida se faz completa em corpo e alma, parabéns pelo contagiante poema, MJ.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics