"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

DESENRAIZANDO PEDRAS


                                               Pôs-se a trançar a chuva
                                           sob o seio das pedras


                                           E um coração pulsava
                                           enquanto cada mecha d’agua
                                           ia sendo entrelaçada

                                           E todo o gril a volta, foi lavado
                                           enquanto a trança se alongava

                                           como a um bordado 
                                           de esperanças

                                           A 
dança das águas
                                           ritmava o coração
                                           numa única vaidade 
                                           - saber-se vivo de verdade -

                                           E toda a tempestade foi 
                                           como o crivo de um cuidado
                                           que desenraíza pedras
                                            e enfeita águas...

                                           ...Abrindo caminhos
                                           que, coincidentemente,
                                           as duas escolheram passar

                                           E sempre passam
                                           somente elas; mais nada

                                          [E o sentimento que fica]

                                           Comprova ao tempo 
                                           que esteve
                                           certo o tempo todo. 
   
Imagem: Tumblr

                            

13 comentários:

  1. "Desenraizar pedras e enfeitar águas"
    O sentimento que fica pluraliza!
    Esplêndido querida!

    ResponderExcluir
  2. Oswaldo Montenegro, essa musica, que emoçao... nao tenho o que falar so sentir, meu coraçao te agradece...

    Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só sei pisar no mundo em sapatilhas
      E as armadilhas
      Que o palco me pregou eu sei de cor
      Fui feita em movimento em festa e luz
      Meu corpo é como o vento que seduz a madrugada
      Mulher amada

      Quando eu danço, danço
      Quando eu danço, danço
      Ah! Eu danço

      Já fui dona de mim na hora errada
      Fui meio nada
      Tranquei tantas paixões no camarim
      Por trás dessas cortinas desses canhões
      Eu roubo sonhos da menina que eu trago
      Guardada
      Virando fada

      Essa musica sou eu, linda... eu nao conhecia, obrigada por me mostrar...

      Lucy,te desejo um fim de semana de paz e luz...
      Beijos...

      Excluir
    2. Ah que bom que gostou, é uma das minhas preferidas!
      Que o teu final de semana seja muito iluminado.
      Meu carinho...

      Excluir
  3. Remover pedras e enfeitar águas
    Amiga como são lindas e delicadas as metáforas que cria!!!!!!
    Um belíssimo poema de amor próprio e ao próximo. Um amor que resiste as chuvas e transforma a paisagem, etéreo!
    A forma como expõe os sentimentos, te lendo me sinto como se amanhecesse!
    Querida, estava com saudade das suas poções sensivelmente mágicas!
    Tudo de melhor e mais belo! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Um maravilhoso fds pra você!!

    bjoka =)

    ResponderExcluir
  5. Lindo de mais.Amei de verdade

    Beijo, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Profundidade linda essa.
    Abração, Mansanaris!

    ResponderExcluir
  7. Este poema é fantástico...
    Extasiaste-me!

    ResponderExcluir


  8. Boa noite Lu, fico sempre com a impressão que tu és tomada por uma entidade de luz quando te expressa poeticamente, porque descreves as sensações que nos agonizam, e as que nos libertam em nosso cotidiano com uma sutileza e profundidade inigualável, ler aos teus escritos me é sempre um aprendizado, parabéns pelo vosso iluminado enredo poético, eu te desejo um final de semana de muitas satisfações, um beijo com muito carinho neste teu generoso coração que o meu coração tanto ama, MJ.

    ResponderExcluir
  9. Uma dança de águas e poesia que encantou o meu coração.
    Maravilhoso poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics