“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

DESENCONTRO


Porque trazia algo
De ar hospedado no peito,
Vasculhou fundo.

Mas não havia palavra
Que traduzisse,
Nem silêncio algum
Que confortasse.

Faltava-lhe a vida
Dos sonhos que outrora
Oxigenavam...

No raciocínio vago
Das horas,
Ardências plurais
E consoantes.

Lembranças,
Certezas e dúvidas 
Ressonantes...

Quis chorar feito criança,
Aquela mesma, que
Os anos lhe roubaram.



  Imagem: Tumblr


13 comentários:

  1. Crescemos rápido demais...
    Lucy, menina, o seu talento, calo-me!
    1 Beijo querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...rápido demais para descobrirmos o quanto somos pequenos.

      Excluir
  2. It's always amazing to see her walking on water.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Lu, todos trazemos um vazio em nosso ser que não será preenchido com elementos desta natureza, porem poucos de nós tem consciência disto, e gastamos a vida em busca dum elemento que nos complete, parabéns pelo eloquente poema, um beijo com carinho neste teu caloroso coração que o meu coração tanto ama, MJ.

    ResponderExcluir
  4. A vida é cheia de desencontros =/


    bjokas=)

    ResponderExcluir
  5. (A igualdade impera sobre um cobertor de terra)
    Essa frase me chamou atenção para um diálogo que acontecia do meu lado. Foi assim que te conheci, e que prazer!
    Mesmo com versos tristes prevaleceu a mesma paz que você transmite. Encantada Lucy! Muito boa noite.
    Regiane (mãe do Murillo)

    ResponderExcluir
  6. Lu, doce poetiza:

    Teu poema me fez viajar no tempo... Arrastou-me volta à época o em que [... “eu era feliz e não sabia...”].
    Penso que as pessoas comuns, que não tem este dom, este talento que tu tens, somente percebem que existe um ponto em algum que as ligam a outros patamares de vida, outras dimensões... Quando são crianças e quando envelhecem.
    Querida amiga como bom ver que sem estar em qualquer destas duas fases sabes disto...

    Um forte abraço e a admiração de sempre

    ResponderExcluir
  7. Belo poema! Bastante reflexivo.. Por vezes nos assombram estas incertezas e inconstâncias puramente humanas. Quão complexo é viver, sentir, recordar..!

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  8. oi miga,cada dia mais lindo seu espaço.Parabens. bju (Abá)

    ResponderExcluir
  9. Bom dia, um desencontro é o caminho para o encontro, as lembranças, certezas e duvidas faz parte da vida, uns mais do que outros, somos inconstantes, o poema encanta.
    AG

    ResponderExcluir
  10. É rápido É intenso, que quando damos conta, só ficou a.saudade
    Belíssimo e tocante. Beijos, Lu.

    ResponderExcluir
  11. Tanta delicadeza para desenhar profundidades, belo, belíssimo!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics