"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

NATUREZAS


Silencio
quando a palavra provoca 
vertigem dor.

E é em momentos assim
que o íntimo se agita 
como a um mar   
tendo as suas margens 
afogadas pelas pedras.

Porém, o mar as consome
d.e.l.i.c.a.d.a.m.e.n.t.e
enquanto me consumo 
pela hemorragia.

Encerro então a palavra, 
pois até o céu da minha boca
é ausente de estrelas...

Já ao mar, foi permitido mais.

Lumansanaris
imagem: Google
  

13 comentários:

  1. O mar as possui, por isso a calma em diluir pedras.
    A poetiza consegue ser delicada e intensa ao mesmo tempo, sensacional, parabéns!
    Um abraço do fã Renato.

    ResponderExcluir
  2. Ao mar foram permitido mistérios que só o poeta entende e transforma em poemas lindos como este. Parabéns pelo teu talento, abraço amiga.

    ResponderExcluir
  3. Quantas vezes nos esvaímos por pouco? Deveríamos ser como ao mar, transformando as nossas pedras em areia. Muito lindo e sábio amiga Lucy.
    Um forte e terno abraço, Humberto.

    ResponderExcluir
  4. Oi Lucy que lindo, o silencio das ondas, muitas vezes nos fazem esquecem a dor.
    Excelente poema, como sempre, escreves com a alma. Parabéns, bom dia

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente maravilhoso, "espero que seja apenas poesia" um forte abraço e Deus sempre te abençoe.

    ResponderExcluir
  6. O silêncio doí, mas ele tb fala.... e as vezes é a melhor resposta.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Lumansanaris! Por tão bela inspiração e explêndida analogia entre o sentir silencioso e triste e o mar sufocado por pedras levanto-me para aplaudir-te, Afetuoso abraço.

    ResponderExcluir
  8. Na palavra o encontro entre o que se pede e o que se paga. A Poesia fala de forma que a alma se expressa, abertamente. Muito bonito isso.

    Emmanuel Almeida

    ResponderExcluir
  9. Linda poesia Lucy! Gosto do seu jeito de escrever... sensível, encantadora e usa muito bem as palavras...

    ResponderExcluir
  10. Que inspiradíssimas palavras! Profundas, tal como o mar..
    Linda poesia.

    Tenha um bom fim de semana..
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  11. SERGIO NEVES - ...uma mágica "viajem" poética! / Carinhos.

    ResponderExcluir
  12. Miga, inté arrepiei de tão visceral e lindo! Bj

    ResponderExcluir
  13. Belo e profundo! Muita luz e paz. Beijo no coração.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics