"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

HIATO


Cada dia que passa, sinto mais vivas
as forças que me matam. Lumansanaris


Primeiro vinha o sentimento
e como eu sentia...

O pensamento quase nunca vinha
ou chegava bem depois,
no fim, eu apenas sentia
sentia tanto...

Era uma constante ilusão de alma
ilusão,
pois nunca tive alma não...

Antes,
feita de tronco, membros e sentimentos.
Agora,
cabeça, tronco e tormentos.

Antes, eu sentia
agora, apenas transbordo
hemorragia...

Lumansanaris
Imagem: Google


5 comentários:

  1. Boa tarde Lucy..Uma poesia com palavras fortes... a questão que abordas a alma... tem sim e uma bela alma.. alma a gente desenvolve... o dia que parte desta vida ela se sublima...as tendencias positivas sobrem atraves de um ponto de luz chamado bindu... ou seja espirito é eterno.. e faça da tua alma a morada do teu eu superior... tenha um lindo dia bjs

    ResponderExcluir
  2. Tédio, sem causas objetivas claras por causa da interminável ilusão disso e daquilo, enquanto a vida passa, deixando a ilusão como companheira a repassar ensinamentos? Uma poesia bonita (como sempre) de Lu que retrata vivências do dia a dia.

    ResponderExcluir
  3. Tenho que dizer que a frase introdutória
    é magnífica. Você sempre me surpreende Lu!
    Abraço carinhoso!

    ResponderExcluir
  4. Olá.

    Que belo texto... gostei.

    Meus parabéns e um bom dia.

    ;D

    ResponderExcluir
  5. Uma necessidade tão insaciável quanto insuportável de escrever, de se abrir e de gritar para o mundo: _ Eu amo...sofro!!
    Uma irresistível compulsão de realizar o ato público de contrição, catarse e de expurgar os demônios da dor.

    É o que define o poeta;

    É o que encanta o leitor...

    Belíssimo poema.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics