"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

T E R R E N A


Quisera ser teu anjo
e poder celebrar
cada uma das notas
do teu nome
- sem te causar dor -

Ter acesso irrestrito
a essa imensidão de ti
- que de tão imenso –
sentenciar-me-ia
a uma lista, de delícias
in_ ter_ mi_ ná_ veis
e cuidados celestiais...

...Ser teu anjo de luz 
e sombra, também.

O mensageiro fiel
da ternura que te cabe,
mas que em mim transborda
e escandaliza,
pois que em tudo está
e sempre está
a te procurar...

E quando demoras,
condenas-me
a infindáveis equívocos
que me afastam do céu,
desoxigenam poemas 
e somam penas...

...Mas pena alguma me sussurra,
apenas os nossos passos
- de tão longas e loucas distâncias -
todas terrenas...

Quisera ser teu anjo pra poder 
caminhar no teu chão
de nuvens...

Imagem: Pixabay


Recebi este lindo soneto como interação aos meus versos, do amigo e mestre 
Jacó Filho.

ANJO SOCORRISTA

Com a alma despida em voos rasantes,
Olhos de águia, escaneando a verdade.
Sente o pecado que fere a humanidade,
Faltando-lhe Deus em veredas errantes.

Queima-se e não sente a ardente chama,
Remoendo sonhos que os tem acordado.
Grita pelo santo que já vive ao seu lado.
De repente morre, quando não reclama.

Ganha asas furta-cores e na rosa flutua.
Desarmada de pudor, faz-se nua e bela.
Um divino anjo que o livra de mazelas,

E ignorâncias, que no homem perpetua.
Vestindo esperanças, quer ser como ela,
Pra socorrer vidas que a dor desmantela.

( Jacó Filho )
Para conhecer mais obras do autor, acesse:
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=29785

*Interação adicionada em 03/10/16

9 comentários:


  1. Wow, wonderful! This is a very nice poem. Congratulations!
    Hugs from Mark.

    ResponderExcluir
  2. Litúrgico e amigo.
    Um suave carinho.

    ResponderExcluir
  3. “a ternura que te cabe, mas que em mim transborda e escandaliza, pois que em tudo está e sempre está a te procurar.”

    Arrepiou demais!

    Ah Lucy estava tão preocupada com teu silêncio, quanta alegria tua volta me trouxe!
    Toda essa calma e candura ainda me impressionam, lindo demais, parabéns, amiga poetisa!
    Tudo de melhor e mais belo!



    ResponderExcluir
  4. ps: Querida, ainda é tão estranho não poder comentá-la no perfil, suas postagens são lindas demais!

    ResponderExcluir
  5. Tamanha disposição ao amor. Por vezes, anjos chegam a ser desconcertantes.
    Ainda assim são dos mais lindos milagres!

    ResponderExcluir
  6. Querida Lu,

    Um sublime sentir com asas na compreensão que vai além,
    a tocar na essência de mãos dadas no tempo da
    poesia e do etérico.

    Raridades são esta sensibilidade e inspiração sublime.
    Parabéns pelo teu dom de inscrever poeticamente
    este sublime sentir.

    Grata pela preciosa partilha!!
    Grata pela tua carinhosa e generosa presença
    e comentário (belíssimo) no meu espaço.
    Beijos, querida poetisa.

    ResponderExcluir

  7. Profundo e delicado, amei!
    Como você escreve lindo Lucy!

    ResponderExcluir
  8. Lucy

    Que se pode dizer de um poema deste jaez? Dizer que não saiu de tu alma liberta de preconceitos e que teu mágico lirismo não desperta paixões adormecidas e toda a insensatez? Não é possível isto dizer, pois a alma que o fez, e, onde habitam as dores, sonhos e anseios de poeta, muito mais que se pensa é anjo de candura, é fada da simplicidade da sensibilidade e da formosura que é esteta!

    Um abraço com a admiração de sempre.



    ResponderExcluir
  9. Inêz Drumond
    Quanta ternura em versos, refletem sua alma. Parabéns demais Lu! Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics