"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

T E R R E N A


Quisera ser teu anjo
e poder celebrar
cada uma das notas
do teu nome
- sem te causar dor -

Ter acesso irrestrito
a essa imensidão de ti
- que de tão imenso –
sentenciar-me-ia
a uma lista, de delícias
in_ ter_ mi_ ná_ veis
e cuidados celestiais...

...Ser teu anjo de luz 
e sombra, também.

O mensageiro fiel
da ternura que te cabe,
mas que em mim transborda
e escandaliza,
pois que em tudo está
e sempre está
a te procurar...

E quando demoras,
condenas-me
a infindáveis equívocos
que me afastam do céu,
desoxigenam poemas 
e somam penas...

...Mas pena alguma me sussurra,
apenas os nossos passos
- de tão longas e loucas distâncias -
todas terrenas...

Quisera ser teu anjo pra poder 
caminhar no teu chão
de nuvens...

Imagem: Pixabay


Recebi este lindo soneto como interação aos meus versos, do amigo e mestre 
Jacó Filho.

ANJO SOCORRISTA

Com a alma despida em voos rasantes,
Olhos de águia, escaneando a verdade.
Sente o pecado que fere a humanidade,
Faltando-lhe Deus em veredas errantes.

Queima-se e não sente a ardente chama,
Remoendo sonhos que os tem acordado.
Grita pelo santo que já vive ao seu lado.
De repente morre, quando não reclama.

Ganha asas furta-cores e na rosa flutua.
Desarmada de pudor, faz-se nua e bela.
Um divino anjo que o livra de mazelas,

E ignorâncias, que no homem perpetua.
Vestindo esperanças, quer ser como ela,
Pra socorrer vidas que a dor desmantela.

( Jacó Filho )
Para conhecer mais obras do autor, acesse:
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=29785

*Interação adicionada em 03/10/16

15 comentários:


  1. Wow, wonderful! This is a very nice poem. Congratulations!
    Hugs from Mark.

    ResponderExcluir
  2. Litúrgico e amigo.
    Um suave carinho.

    ResponderExcluir
  3. “a ternura que te cabe, mas que em mim transborda e escandaliza, pois que em tudo está e sempre está a te procurar.”

    Arrepiou demais!

    Ah Lucy estava tão preocupada com teu silêncio, quanta alegria tua volta me trouxe!
    Toda essa calma e candura ainda me impressionam, lindo demais, parabéns, amiga poetisa!
    Tudo de melhor e mais belo!



    ResponderExcluir
  4. ps: Querida, ainda é tão estranho não poder comentá-la no perfil, suas postagens são lindas demais!

    ResponderExcluir
  5. Tamanha disposição ao amor. Por vezes, anjos chegam a ser desconcertantes.
    Ainda assim são dos mais lindos milagres!

    ResponderExcluir
  6. Querida Lu,

    Um sublime sentir com asas na compreensão que vai além,
    a tocar na essência de mãos dadas no tempo da
    poesia e do etérico.

    Raridades são esta sensibilidade e inspiração sublime.
    Parabéns pelo teu dom de inscrever poeticamente
    este sublime sentir.

    Grata pela preciosa partilha!!
    Grata pela tua carinhosa e generosa presença
    e comentário (belíssimo) no meu espaço.
    Beijos, querida poetisa.

    ResponderExcluir

  7. Profundo e delicado, amei!
    Como você escreve lindo Lucy!

    ResponderExcluir
  8. Lucy

    Que se pode dizer de um poema deste jaez? Dizer que não saiu de tu alma liberta de preconceitos e que teu mágico lirismo não desperta paixões adormecidas e toda a insensatez? Não é possível isto dizer, pois a alma que o fez, e, onde habitam as dores, sonhos e anseios de poeta, muito mais que se pensa é anjo de candura, é fada da simplicidade da sensibilidade e da formosura que é esteta!

    Um abraço com a admiração de sempre.



    ResponderExcluir
  9. Inêz Drumond
    Quanta ternura em versos, refletem sua alma. Parabéns demais Lu! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Continuo com a mesma impressão.
    Carinhos Lucy.

    ResponderExcluir
  11. Como é bonito teu sentir menina!
    Duas belas obras, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Lucy tuas poesias me comovem, especialmente as de amor!
    Lindíssimo, também a interação.

    ResponderExcluir
  13. Lucy, amiga querida.
    Seu silêncio quebra o meu, mas sem violência porque vem de você, apenas na intenção de dizer da falta que suas letras fazem: a partir delas podemos ver por outro ângulo, de repente o despercebido passa a ser ternura e delicadeza que faltavam no nosso dia a dia.
    Muito linda participação do seu amigo ao qual também chama de mestre.
    Com um carinho sem descrição, tudo de melhor e mais belo.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics