"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

C A I S


                                 Nunca é tarde num cais
                                 e se vens, aventuras em mim, 
                                 a mística de tua chegada
                                                       E todas as minhas águas 
                                               
 sujeitam-se em ondas de rezas
                                                                    de faróis e sorte
                                 Chegas, distinto           
                                 apontando às asas dos mastros
                                 com teu riso de pássaro
                                 a proa
                                                            Sabendo-te absolvido 
                                           dos momentos em que navegaste 
                                                               - a saudade e fogo -
                                                       cada um dos meus sulcos
                                 Encorajando-me aos abraços 
                                 de lábios em pétalas de brisas mornas,
                                - sol noturno e maresia -
                                                               Alongas-te às voltas 
                                                          mas é em mim que tens
                                                                  a melhor das rotas                          

                                 Aportas                  
                                 e o teu olhar é todo porto
                                 - eu oceano -                                                           
                                              Reféns d'um tempo que insiste
                                                                    em nos remar.

                       Em 11/09/16
*Para Laura e Pedro/Guarujá
                   Imagem: Google



22 comentários:

  1. Sensibilidade em cada verso...sensibilidade que encanta e emociona...poema lindo demais, demais!!! Um abraço com meu carinho, ania..

    ResponderExcluir
  2. Nunca é tarde num cais...
    BELÍSSIMO, Lucy!

    ResponderExcluir
  3. Excelente poema.
    Gostei imenso.
    Lucy, tem um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Quanta sensibilidade Lucy!
    Esse dissolver-se para compor o caminho de quem amamos, ser como um mar ao pescador e continuar inteiro feito um porto que o espera, que lindo! O sorriso que é canto de pássaros que nos mastros tornam-se apenas asas, perfeita captura do paraíso!
    Imensa empatia e tradução, sensibilidade e delicadezas incríveis! Milhões de aplausos!!!!!!!
    Cada dia mais fã e espero que amiga também!
    Querida, tudo de melhor e mais belo!

    ResponderExcluir

  5. Perfeição de poema.
    Aplausos, querida Lucy!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Superlativa suavidade de uma poesia.
    Seu fã de sempre.

    ResponderExcluir
  7. Muito belo e inspirado poema!!

    As construções imagéticas belíssimas harmonizadas no
    tom melódico suave e percebi (se não estiver enganada...rss)
    a estrutura estética do poema como ondas do mar?!
    O poema tem o (en)canto do amor-paixão crescente com as
    ricas metáforas louvando o encontro e a entrega.

    Parabéns, querida Lu.

    Um final de semana luminoso para ti!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. "Aportas
    e o teu olhar é todo port-eu oceano -
    Reféns d!um mesmo tempo
    que insiste em nos remar"

    Uma das estrofes mais lindas e mais comovente que já li. Destaco-a tão somente pois se comentar mais sobre o teu poema não haverá espaço e nem minha linguagem tem tal capacidade...

    1 bj minha amiga.

    ResponderExcluir
  9. Me deliciando mais com esse romantismo tão profundo e delicado.
    Querida, que Deus olhe por ti e te proteja todo momento.
    As melhores energias!

    ResponderExcluir
  10. Inêz Drumond
    Poema maravilhoso Lu, mais um show de pura sensibilidade, lindo, lindo! Deixo meu carinho e um abraço apertado no coração! Bjs

    ResponderExcluir
  11. O oceano é decerto o mais belo dos caminhos...
    A sua poesia é imensa, Lucy, pois são tantas as possibilidades de leituras e também muito bela. Adorei, como sempre!

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  12. Lendo e relendo!
    Obrigado por mandar notícias! Desejo que tenha uma excelente recuperação e um breve retorno, querida amiga poetisa.
    Tudo de melhor e mais belo!

    ResponderExcluir
  13. A beleza do sol noturno e a maresia se confundem com o sublime magneto do teu estro poético que nos encanta sempre mais, adorável Lu. Tudo é ternura em tuas células líricas! Meu carinho e meus aplausos.

    ResponderExcluir

  14. Ancorei os olhos nas mais delicadas e singulares digitais, quanta alegria por isto, sua poesia é riquíssima Lucy!!
    Parabéns poeta! Abraços



    ResponderExcluir
  15. Eu também sou voluntária no Mãe Mariana e foi lá que conheci teu livro, trabalho muito iluminado, parabéns também por isso!

    ResponderExcluir
  16. Amei o poema! Parabéns

    Beijo e bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  17. SERGIO NEVES - ...um intrínseco sensualismo descrito de uma forma que só de ti poderia ser...,...de uma beleza e sedução única! /// Carinhos (...nunca é tarde... -acho eu...).

    ResponderExcluir
  18. Saudades das digitais de amor poetisa!

    ResponderExcluir
  19. Querida que saudade das suas letras! Em lágrimas!!!!! Veja lá que o que mandei!
    Tudo de melhor! Luz, mar e mansidão, rssrs!

    ResponderExcluir
  20. Minas não tem mar porque tem poesia!
    Linda, maravilhosa!
    Beijão Mansanaris

    ResponderExcluir
  21. Maravilhoso, iluminado, sensível e refinado, suas digitais mestra.
    Um grande abraço... Jacó Filho

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics