“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

ESTRELA CADENTE

Um verso de fogo
Riscando a folha do céu
Acende um pedido.


lumansanaris
Imagem: Google

ETERNIZANDO

               
                    Gravei na parede o teu nome
                  apenas como garantia 
                  de que continues, sempre aqui.

                 Aprisionei-te caprichosamente
                 bem ao lado de minha cama.
                 E quando a noite cai, acaricio-te as vogais
                 enquanto me amas.

                Depois, seduzo as consoantes,
                e o teu abraço, abundante, embala-me o sono,
                guardando-me em sonhos...

                 Enquanto isso, lá fora, silenciosa e cúmplice, 
                uma lua nos fecunda
                permitindo que o seu feixe de luz
                recaia sobre nós.
                
                lumansanaris
               Imagem: Google
 

AMOR PURO

    
     Defendo o amor, puro e simples
     que de tão simples, nem se sabe bem ser.
     O amor que erra querendo acertar
     e acerta sem muito sofrer.

     Que é feito de cuidados,
     simplesmente por não conseguir agir diferente.
     Que liberta, querendo prender
     e se perde, sem se esquecer.

     Defendo o amor canção, oração e gemidos
     de fogo constante e breves cinzas.
     De águas claras, miragens e visões
     de tolas culpas e imensas absolvições.

     O amor que acontece todo dia
     e faz da noite, a cúmplice de seus segredos.
     Que sabe bem o que precisa ser esquecido,
     conservando consigo, as melhores lembranças.

     Defendo o amor que ao seu bem,
     é tão somente abrigo
     e entende, que assim como o grito,
     o silêncio também quer dizer.

     E que sendo isso tudo e um tanto mais
     nunca se satisfaz e, às vezes até se suicida
     mas sempre ressuscita, só por saber
     que amor quando amor, é sempre melhor viver.

                                                                                         lumansanaris
                                                                                         Imagem: Google
                                                                                    
 

PRESENTE DE UM AMIGO

Tenho a sorte de ter em meu caminho, pessoas gigantes em inúmeros adjetivos e gestos, eu os chamo de amigos... E amigos têm esse dom todo incrível de nos trazer alegria, facilitando e muito o nosso caminhar. Obrigada Eleazar, por ser o meu anjo amigo, por caminhar comigo, tendo asas para voar...


 I N F I N I T A (Eleazar Freitas)

Contemple o que não está tão acima de ti
este céu com cor inferior ao de teus olhos
caem, descem somente para te tocar
e tu sentes e o teu lindo rosto sorri.
        Quando um dia, tu me permitires tanto ousar
irei levar-te presentes, de flores tantos bouquet
perdoe-me se alguma delas não desabrochar
ela somente estaria um tanto intimidada
sabendo que em breve logo estaria a frente
de quem tanto a inspira a ser tão bela.
         Nem Camões, nem Moraes em seus versos
teriam o suficiente para atingir a tua grandeza
somente ouso como um homem a simples versar
tonalizar-te a alma e correr em ti com amor
por ter a perfeita sorte de te ver caminhar
e por isso saber o que é ter os melhores sonhos...
        O dia não acordaria se não tivesse tão grande motivo
como o de te resplandecer e no fim, em cada noite
beijar com estrelas estes teus fartos e escarlates lábios.
        Eu te tenho o melhor amor amistoso
que em fantasia venho a te construir a meu lado.
        Inspiras poética luxúria, pecado dos anjos
e eles caem por ti, enegrecem as suas asas
Deus te namora todo dia e chora-te a Sua chuva
que ao banhar tua tão apetecível e clara pele
Ele te toca, alcança o nirvana, faz-te mais que perfeição!
        Perdoe-me, somente sei te dedicar amor
amor suficiente para não ter poder
 te arrancar de mim e de minha poesia.
        Unicamente te amo linda mulher, minha amiga. 

 Eleazar


F R A G I L I D A D E S


Estando tu comigo e eu contigo
tudo e nada nos basta.

Mas, se ainda assim 
quiseres prolongar o meu riso
oferece-me algo simples,
que me acrescente sem pesar.

Nunca, nunca brinques de dor
pois a dor dói, até na hora de brincar.


lumansanaris
Imagem: Google

POEMA DO AMOR PRÓPRIO

         
               Peço-te, amor
               que no momento em que me vires chorar
               lembra-te de que hoje, ainda é muito cedo.

               Permita-me então
               que eu te enfraqueça pelas lágrimas
               apenas desta vez e talvez, nunca mais.

               Não queira que a tua lembrança
               colonize-me feito pedra
               pois, se endurecida, solidifica-me também
               toda a essência.

              Demando-te em cascata,
              cerimoniando-me a curva dos olhos
              desaguando na virgem face, a contrição.
             - quase que como a um benzimento -

              Livra-me o constrangimento do falso riso,
              pois hoje eu te rio, cachoeira e oceano
              todos eles, em salgado pranto.

              Então, deixa-me aqui, 
              que por este sal te liberto.

              E quem sabe assim
              amanhã, eu volte a ser melhor para mim
              somente por não te ter tão dentro 
              e deserto.

              lumansanaris - in Digitais da Alma, pág 48 -
              Imagem: Google


 

TEUS OLHOS


                                Prendo-me ao encanto de teus olhos
                         completamente livre de qualquer defesa.

                                  Ai, como é doce a dor de conhecer 
                                                         tamanha doçura!

                                        Até as horas  param o relógio,
                                                  tardam a pressa do dia.

                                                  E em tudo se faz pausa
                                               a alegria, a dor, a agonia,
                                                      o cantar dos pássaros,
                                       o céu e seus jardins de nuvens...

                      As nuvens... Nem mais sei se voei até elas, 
                              ou se os anjos as trouxeram até mim.

                                   Os teus olhos extinguem sombras 
                                                                      e neblinas,
                                              abrem caminhos e cortinas.

                                       Concorrem-me todos os sonhos
                                        bem no espelho de tuas retinas...

                               Nos teus olhos, vou me construindo
                              enquanto o amor, vai me consumindo.

                                                   lumansanaris 12-11-14
                                                           Imagem: Google

  
Real Time Web Analytics