"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

PRIMAVERA

É primavera
e um sopro de vento
valsa a trama d'uma teia.

No mesmo compasso
a leveza e o equilíbrio
de sua artesã.

Vestidos com rendas
os braços das azaleias
aprisionam o beijo 
do orvalho das manhãs. 

lumansanaris (2011)
Imagem: Foto de LuziACruzFrata



Um comentário:

  1. Lindo! Lindo! Lindo! Muito expressivo e sentido no fundo da alma. Amei. Luz e paz. Beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics