“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

CONTINUIDADES


Amanheci ternuras vividas, 
antigas
por engano recolhidas, 
armazenadas.

Amanheci encantamento,
verdades
sonhos pelo caminho,
cumplicidades.

Amanheci melhor para mim,
vaidade
grata por "ontens" hoje repleta
 "amanhãs..."

lumansanaris
Imagem: Google

5 comentários:

  1. Que lindo Lu, delicado como só você consegue ser!
    Parabéns amiga lindaa! Bjux
    Paty

    ResponderExcluir
  2. Existe algo muito especial aqui, é acolhedor, mágico, não dá vontade de sair.
    Uma beleza que não tem fim, parabéns menina poetiza! abraço

    ResponderExcluir
  3. Que sejam sempre repletas de poesias suas manhãs e seus amanhãs, Lu. Tem uma sutileza em suas letras, um doce encanto mesmo quando doem... Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  4. Belíssimas reflexões!
    O tempo, de fato, nos ensina muitas coisas..

    Obrigada por sua agradável presença em meu blog, aliás seja sempre bem-vinda por lá! Tenha um excelente fim de semana.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Aproveitando que consegui entrar!!!!! Lindo demais. O final ficou lindo demais. Os ontens que fazem os amanhãs. Beijo no coração

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics