“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

E C L I P S E


Acho que nunca vou me recuperar dessa ausência de agora,
que veio antes, mas nunca foi embora
apenas soma as horas e, insiste em ficar.

Ausência que me acompanha
mostrando que ainda é meu, o que eu não tenho,
que habita em mim, toda a presença do que me falta.

Ausência essa, que planta abismos em meus pés,
pedras nos olhos
e soluça silêncios enlouquecidos pela dor.

Essa ausência de agora... Na soma lenta das horas
nessa minha espera pelo o que nem sei mais,
só o que sei, é a dor que me causa...

Tenho em mim, o que me falta
e nada mais me foi dado.

lumansanaris
Imagem: Google

8 comentários:

  1. Tento tido o privilégio de ouvir o recital antes de sua publicação, deixo aqui o meu agradecimento e também o sorriso extasiado ante a beleza deste momento de eclipse que se fez nos versos dessa poesia. Luz e paz. Beijo no coração.

    ResponderExcluir
  2. Lucy, não haveria sombra se não houvesse a luz. Certamente essa sizígia trata a véspera de um novo iluminar.
    Linda obra! Preciso citar essa sua sensibilidade em transmutar até os mais densos sentires, de forma a nos proporcionar sempre uma sedutora e intensa leitura. Parabéns sempre mais!
    Abraço, Humberto.

    ResponderExcluir
  3. "Tenho em mim, o que me falta
    e nada mais me foi dado."

    Lucy Mara Mansanaris

    ResponderExcluir
  4. amiga linda, parabéns pela sensibilidade e pelo dom de transformar na mais linda poesia até mesmo os momentos mais difíceis. E a dor é que amadurece e fortifica o poeta, pois são nesses momentos que nascem verdadeiras obras de arte como esse seu lindo poeta, ameiiii!!amei, feliz que tenha voltado a publicar, bjssss

    ResponderExcluir
  5. Linda, decidimos deixar um recadinho aqui para que quando puder ler saiba um pouquinho do tamanho da nossa saudade.
    Tudo fica vazio sem você, perde o sentindo! Então fortaleça logo esses pulmões e volte para casa, pois precisamos urgentemente lhe fazer sentir o que sentimos, trata-se de um amor que não cabe em nós e é sou seu.
    Pedimos aos anjos todos para que fiquem aí do seu lado, sinta-os!
    Com amor, Vivi e Nestor.

    https://www.youtube.com/watch?v=JwyWNanGkjE

    ResponderExcluir
  6. Poema contrastante Lu. É preciso te conhecer para saber da leveza que carrega na alma e o quanto de luz e simplicidade transmite com seu meigo jeito de ser.
    Estamos todos torcendo pela sua recuperação.
    Dos amigos, fãs e vizinhos, Flávia e Fernando.

    ResponderExcluir
  7. SERGIO NEVES - ...és a essência de tudo o que de mais sensível há no Universo. / ...por mais agruras vividas, sempre serás pelos céus ungida! / ...do fundo d'alma -torço fervorosamente por ti, minha amiga

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics