"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

TERNURAS E ESPERAS


                                Há uma fina garoa advinda
                                 de enorme saudade se derramando
                                 neste amanhecer...
                                 E  tudo a volta me confessa
                                 a tua ausência
                                 e todos os sons ecoam
                                 o sacramento de teu nome.
                                 E nessa profunda intimidade
                                 com a saudade,
                                 todo o resto, permanece distante.
                                 E ainda que o sol desponte
                                 rompendo neblinas e tempestades
                                 não é chegado o nosso dia.
                                 Então, cada uma das horas
                                 valsam numa dor ritmada
                                 entardecendo os sonhos,
                                 anoitecendo em mim.
                                 Mas no primeiro segundo
                                 de lembrança tua
                                 ornamento-me um novo amanhecer
                                 repleto de ternuras e esperas.

                                          lumansanaris 10/06/14
                                          Imagem: Google

5 comentários:

Jorge

Magnifico, este poema...
Beijinhos, lindona!

★MaRiBeL★

░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░
╔═╦══╗░░░░╔═══╗▄█▄░▄█▄
║░║┌▄╚═▄░╔╝▌░╗▐███████
╚═╝└┘╚═╣░╚╗░░╝║▀█████▀
░░░░╔══╝░░╠═╝░║░░▀█▀░░....★MaRiBeL★
http://yomismaok.blogspot.com.es/

Ariel El vikingo dark

Oi Lucy,
boa noite,
um prazer de ler seu poema,
uma criação maravilhosa.
E com Nickelback soando de fundo, muito melhor =)

Um beijo e um grande abraço
otima semana!

Ariel "O Viking"

Lucy Mara Mansanaris

Ariel, você é uma querida!
Feliz por receber-te aqui, que bom que curtiu o som tbm...
Um beijo, excelente semana pra ti. =)

Edith Lobato

Oi querida, lindíssimo teu poema.

Além de ler, eu vir te oferecer o Liebster Award que ganhei da amiga Dina do blog http://poesiameurefugio.blogspot.com.br/. e que devo ofertar a 4 blogs e eu escolhi você. Deixo o link para você, caso aceite, ler as regras e pegar o selo.

http://edithlobato.blogspot.com.br/2014/09/selo-liebster-award.html

Beijos

Real Time Web Analytics