“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

DESCONHECES


Sabes de muito,
Acho mesmo que sabes.

Sabes do mundo
E todas as regras quebras.

Sabes do mar e da lua
E em meu peito navegas.

Sabes dos caminhos
Trilhas de espinhos e perfumes.

Sabes do ventos
O soprar dos quatro cantos.

Sabes das palavras
A boa lavra, poesia...

Sabes da poesia
Verdade, mentira, riso e pranto.

Sabes de muito, sabes tanto
Apenas a mim desconheces.

Lumansanaris
 Imagem: Google

3 comentários:

  1. És mesmo íntima da beleza menina Lucy.
    Uma obra que transborda as tuas características!
    Beleza, delicadeza e muita classe, bravíssimo!
    Beijos ternos, Alberto.

    ResponderExcluir
  2. .

    Uau!
    Eu a conheci no blog do Samuel.
    Segui as migalhas de pão que você
    deixou pelo caminho e vim dar aqui,
    nesse blog lindo de onde não pretendo
    mais sair.

    Tô até seguindo a página, acredita?

    Beijos.

    silvioafonso




    .

    ResponderExcluir
  3. É a sina dos que amam e acham que apenas o amor, revela toda a enormidade do ser amado. Coisa frustrante, Lu, mas maravilhosa, ao mesmo tempo.
    Beijão linda.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics