“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

QUERERES


Quero o teu amor por inteiro
semelhante à costa
que se dispõe ao mar
sem o medo da rebentação.

Quero-te invadindo 
o timoneiro de minha razão
ser todas as buscas e gulas
dessa tua imensidão.

Quero a inoculação 
da minha carne na tua
e então te consumir
em devasso amor.

Quero e espero o teu clamor
para que toda a sede, seja santa
saciar-te em beijos tantos
e no centro de tua alma me fixar.

Quero-te num amor louco e são
para viver os meus dias todos
- em dança de valsa -
bem na chuva de tua emoção.

Lumansanaris
Imagem: Google



2 comentários:

  1. Fulgura o amor maior no magneto de esplendor do seu lirismo, Lu. Adorei, querida amiga. Renovo os meus parabéns com um apertado e afetuoso abraço.

    ResponderExcluir
  2. SERGIO NEVES - Dizer o que? Um amor, uma paixão, versados com uma velada sensualidade, uma maravilhosa e sedutora velada sensualidade! / Belíssimo1 / (...deu-me uma vontade imensa de fazer com que esses teus quereres sejam meus também!...) / Beijo carinhoso Lu.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics