“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

SETEMBRO

 

A falta de cuidado, muitas vezes dói mais que o machucado... lu 


                                Setembro já se prepara para partir
                                e ainda não há uma só flor nos gramados,
                                tempestuosos dias, nublados.
        Olhos orvalhados
        por uma tristeza, que não conhece fim.
        Não há pássaros cantando lá fora
        e cá dentro, mais nenhum movimento.
                                Antes, a nudez dos sentimentos até provocavam
                               algum frio no corpo,
                                mas o corpo, agora jaz, morto!
        Talvez as flores estejam em caixões
        colorindo e perfumando a morte
        e apenas eu, na minha falta de sorte
        tenha ficado sem...
                                Ah maldito corpo, sem vida...
                                Não será agora que conhecerá o amor!
                                Decomponha-se então, na solidão!
        Porque até setembro morre 
        sem ter em seus jardins
        uma pétala de flor!  

      Lumansanaris 
     Imagem: Google
 

*F*L*A*M*A*S*

Quando a dor faz chover os olhos,
é porque está apagando o fogo da alma. lumansanaris 
Hoje um poema fugiu de minha pena
e foi buscar abrigo em meu peito.
Roubando-me todo ar,
 afogando a minha voz...
Poema pesado e cheio de navalhas!
 Presença vulcânica,
brincando de fazer cinzas dentro de mim.

Lumansanaris
Imagem: Google

 
Real Time Web Analytics