“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

MOSAICO DE AMOR


Toma, recebe as verdades de minha alma,
tenta apenas
não te assustares com as cicatrizes,
pois são elas
as testemunhas de minhas vitórias.
Crê, ficarás mais a vontade
se tentares respirar apenas os meus ares
de acolhimento.
Volta-te ao que agora é construído e remove
dos teus olhos
a imagem de minhas ruínas, tornando-me
tão somente,
um mosaico do teu amor.


Lumansanaris
Imagem: Google


ESCOLHAS DO CORAÇÃO...


O amor nasce
quando há o rompimento
de todos os limites
dos sentimentos.

Os seus caminhos 
nem sempre são talhados
com flores 
Elas apenas enfeitam e perfumam
intervalos...

E até nos seus momentos mais ásperos
reservam beleza e aprendizado.

É preciso calibre nos olhos
Paciência... E devoção...
Pois não é a sua condição que agride
mas sim, a nossa dificuldade de interpretação.

Quem se inclina ao amor
realiza-se plenamente na doação.

Amar é conduzir a alma ajoelhada
mesmo quando distante do chão

É um pleno estado de graça
é tudo sofrer
e ainda assim, jurar que não.

lumansanaris
imagem: Google

O AMOR E O TEMPO...


Ai de mim
quando caprichosos, os ponteiros do relógio
teimam em valsar lentas as horas.
Percebo-me desejando toda a mágoa do céu
para apagar as vivas brasas de minha alma.
É como um forte estremecer de um coração
que já não cabe mais no peito
por estar repleto tão somente de ti...
É uma incansável busca
de tudo o que já se tem, no peito.
Ah, quando se ama tanto assim
não tem jeito,
você deseja ao outro, todos os sorrisos
querendo intimamente, ser a razão deles.
E as horas, caprichosas
reafirmam a cada momento
o quão grande é o sentimento.
Então todas as ilusões, passam a ter mil razões
calam na alma...
E nesse silêncio, vem o vento
balbuciar ao ouvido 
que acarinhou a desejada pele
- tão virgem de mim -
Mas eu sorrio, disfarço o meu ciúme
por saber que da tua existência,
o perfume, está impregnado em mim.
Então, por um momento
A minha alma repousa no jardim dos sonhos
mais lindos...
E o vento novamente se movimenta
segue o seu curso...
O tempo, incorruptível, não para...
Acordando-me novamente com a valsa das horas.

Lumansanaris
Imagem: Google

Real Time Web Analytics