"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

INFINITO


Vivo num tempo feito de lembranças
as quais nunca vivi.
São vontades, desejos contidos
amor reprimido,
embriagado por luas
e uma alma nua
enxertada dentro de mim.

Suspiro silêncios...
Os meus olhos são rios de palavras molhadas
contornando a margem de um sentir
que não conhece fim.

É pelo amor que construo o meu tempo
onde todos os momentos
são feitos de buscas - encontro ausências -

Desejos de toda uma vida, 
plantados no peito, brotaram feridas
sustentadas por lembranças
de tudo o que nunca aconteceu
e ainda assim, faz-se tanto
- sem mesmo ser -

Eu, quebrada em pedaços
o maior, pertence a você.

Lumansanaris 
Imagem: Google

9 comentários:

Miguel Jacó

Bom dia Lu, o amor mais intenso será sempre aquele que idealizamos,a ainda não o implementamos, e devido a precariedade da nossa materialidade, estes serão maioria em nossa passagem pela vida, e os seus versos narram uma destas cenas em que nos sentimos totalmente embevecidos por um amor imaginário, que se materializou em nosso ser nos dando a nítida impressão de contextualização inequívoca, parabéns pelo seu contagiante poema, eu te desejo um excelente dia, um grande abraço deste seu fã de sempre, MJ.

Bell

Quantas vezes queremos tantas coisas que não acontecem. Confesso que é frustrante.

bjokas =)

Marco Antonio

Muito lindo!

Anônimo

SERGIO NEVES - Lu, transmitiste tanta força nesse poema que, verdadeiramente, senti na pele a aflição contida nos teus versos! Esplendorosa poesia para esse angustioso tema, com um final inspiradíssimo! / (...e que, a partir desse teu maior pedaço e com o maior dos carinhos, esse tal "você" considere ao menos um tantinho dessa infinita intensidade de sentimentos e venha a tornar-te completa!...) / Bjos.

Antenor Rosalino

Voejei pelas vinhas silênciosas de tuas lembranças, Lu. Mesmo tristes, os teus versos causam encantamentos. Meu carinho, meus aplausos e tenha um Feliz Natal!

Sonya Azevedo

Tantos são os quereres, mas nem tantos são os poderes. Serenos versos que jorram de uma linda alma. Um Natal de muita luz e paz, amor em abundância e um ano novo de muitas vitórias, sucesso e prosperidade para você e toda sua família. Beijo no coração. PS Adorando o blog

Alcir

Impossível não ir longe e deixar se envolver com seus versos, é sempre mágico te visita, Lu.
Uma linda noite e uma semana abençoada.
Beijos...

Alcir

Fui longe em seus versos, é impossível não se encantar e deixar envolver pelo que você escreve, Lu.
Uma linda noite e uma semana abençoada.
Beijos...

Anônimo

Como sempre a expressão da grandeza de tua alma. Amiga, forte e terno abraço, Humberto

Real Time Web Analytics