"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

SOMENTE POR TI


Eu abdicaria de toda a força de meus braços
apenas para te tomar em carinhos tantos
num zelo inédito, a qualquer criatura.

Romperia o silêncio de teus pensamentos
com um sincero sorriso de gratidão
sabendo-me linha desenhada de tuas mãos.

Eu beijaria eloquentemente os olhos teus
apenas para que nenhuma lágrima de tristeza
pudesse novamente os visitar.

Protegeria de toda e qualquer agressão
cada folha de poema, que entrega o teu coração
documento tão valioso para mim!

Se pudesse, semearia estrelas nos olhos meus
e faria-me plena em noite e breu, para que
juntos, pudéssemos criar segredos.

E se os meus cuidados enfim, afagassem-te o ser
reclamaria ao destino, sem medo algum
o direito de ao teu lado, para sempre poder viver!


Lumansanaris
Imagem: Google


3 comentários:

  1. Incrivelmente belo,
    desenvoltura e clareza... quem pode negar que estamos diante de uma NOVA Flor Bela de Alma da Conceição Espanca?

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Lucy Mara. Amo este poema!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Lucy,

    Quanta sensibilidade em tuas palavras.

    Encantada.

    Beijos meus e linda noite p ti

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics