"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

SOBRE CORAÇÕES E SENTIMENTOS...

Eu choro a dor de um coração roubado
e quem o fez,
desconhece a dor que tem me causado.

Não se rouba um coração
para depois, descartá-lo.
Pois, por menor que este seja
o que lhe dá o preço
é o esmero de sua lapidação.

Meu peito sangra a falta de um coração
e só as minhas verdades me mantêm viva.

Sentimentos que parecem centelhas elétricas
que ligam a saudade de tudo o que foi
com a vontade do que inda poderia acontecer.

Fortes sentires são como um rio,
que mesmo conhecendo a grandeza do mar
entrega-se a ele
sem nenhum medo de esvaziar.

Sentimentos nobres inflam o coração
de grandezas...
Simplesmente por crerem
que o amor, iguala todas as coisas...

E mesmo se não puder trazer para perto
dois seres distantes,
inspiram-os olhar para uma mesma direção.

Mas o meu amor, foi sempre só meu
como uma ave que solitária, confessa em canto
toda a sua tristeza.

E de longe, alguém sem entender, apenas observa
e só por isso, encontra alguma beleza.

Lumansanaris
Imagem: Google


Um comentário:

elis candido

Suas postagens são lindas! Você conseguiu criar um espaço de aconchego de onde não se tem pressa de sair e que, quando saímos, levamos um pouquinho de suas digitais gravadas também em nossas almas. Um abraço!

Real Time Web Analytics