“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

CINZAS



Que virem brasas as folhas que eu tocar
Extinguidos sejam os versos meus
Que minha existência, seja feita de silêncio

 Eu quero mapear as sensações de meu corpo
Seguindo os parâmetros de uma rosa dos ventos
E lacrar cada descoberta, com um laço negro

E em cada um deles, os seguintes dizeres:
- Aqui jaz mais um sentimento!

lumansanaris
Imagem: Google

Real Time Web Analytics