"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

SUSPIROS...


Tão belo é o entardecer na praia
Todo o horizonte em tons de amor
E quando cansado, o dia desmaia
Revela do firmamento todo o fulgor.

Vestido de luto, trilhas de estrelas
De onde garimpo os versos meus
E a alma nua de qualquer cautela
Alumia inspiração, fala com Deus.

Viajo caminhos mais claros qu’o dia
Retratando os sonhos em aquarelas
Perguntam-me se eu desenho poesia
Digo que não; sou desenhada por ela.

Lumansanaris
Imagem: Google


3 comentários:

  1. Olá, Lucy Mara. Comentei no Recanto... achei lindo este poema! Bom dia!

    ResponderExcluir
  2. Minha querida teu poema tem sensibilidade jorrando do âmago da alma, parabéns com carinho e um bom final de semana

    ResponderExcluir
  3. Passei para ver a beleza do blog. Sensacional. Vou tentar fazer um para mim. Beijo no coração.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics