"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

AMOR ANTIGO


Ao amor Antigo

         O amor antigo vive de si mesmo,
         não do cultivo alheio ou de presença.
         Nada exige nem pede. Nada espera
         mas do destino não nega a sentença.
                                                 O amor antigo tem raízes fundas,
                                                 feitas de sofrimento e de beleza.
                                                 Por aquelas mergulha no infinito,
                                                 e por estas suplanta a natureza.
            Se em toda parte o tempo desmorona
            aquilo que foi grande e deslumbrante,
            a antigo amor, porém, nunca fenece
            e a cada dia surge mais amante.
                                          Mais ardente, mas pobre de esperança.
                                          Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
                                          e resplandece no seu canto obscuro,
                                          tanto mais velho quanto mais amor.

**Carlos Drummond de Andrade

Amor Antigo

     O amor antigo é feito de profundas raízes
     Entrelaçadas a rocha escondida na terra
     Por momentos que se tatuaram na alma, 
     Provando pro tempo, a força do seu existir.
                         
                           É a constante busca por respostas
                           E a completa ausência de razão e lógica.

     Ele se cala na dor,
     Sonha com as alegrias
     E tudo perdoa.

                            O amor antigo, faz até da saudade abrigo
                            Sabendo que tudo pode suportar.
                            Ganha importância  com o tempo
                            Enquanto se renova a todo instante.
                          
     Sonha com a eternidade
     Enquanto segue
     Colorindo cada página de uma vida
     Que por ele, espera merecer.

                              Vive sem nada receber
                              E sobrevive
                              Independente do quanto possa sofrer.

     Portar no peito um amor antigo,
     É conhecer o céu,
     Sem mesmo ter que morrer.
                                    
 **Lumansanaris
Imagem: Google


Nenhum comentário:

Real Time Web Analytics