“Não queiras ter pátria, não dividas a terra, não arranques pedaços ao mar. Nasce bem alto, que todas as coisas serão tuas...” (Cecília Meireles)

LOUQUINHA DE AMOR


Mesmo que mil noites tempestuosas me abraçassem 
Teus olhos inda teriam poder de lavar minha tristeza
E se a flecha da saudade, o meu peito transpassasse
Seria pela tua falta, meu anjo... Ah pode ter certeza!

Eu tenho todos os meus espaços preenchidos por ti
E se algo mais vier e não for teu, não caberá em mim
Porque os meus sonhos se formam quando tu sorris
E isso é mágico demais e quero que continue assim.

Porque eu amo tudo que vem de ti e ainda te amo mais
Porque chegas docemente portando o infinito nas mãos
Porque condenaste o inferno só para me oferecer a paz
E em todo tempo me perguntas como está meu coração.

Então eu respondo: Ah amor, o meu coração está em ti
E eu também e todo o meu amor e a minha saudade...
E os anjos
 todos riem de nós, sei que riem, eu os ouvi!
E inda afirmam que de tanto amor, falta-nos a sanidade.

E se for isso... então que permaneça para sempre assim
E se o tempo fortalece o amor, nada poderá nos segurar
Então eu te desafio a ser louco, só que bem perto de mim
Pois não há no mundo o que me faça deixar de te amar.


Lumansanaris 
Imagem: Google

Um comentário:

Obrigada pelo carinho para com as minhas digitais.

Real Time Web Analytics